fbpx

6 coisas que você não sabia sobre a asma

asma
6 minutos para ler

A asma é doença crônica inflamatória que ataca o sistema respiratório e dificulta a respiração. Apesar de essa enfermidade não ter cura conhecida, é possível amenizar os sintomas por meio de tratamentos adequados e até mesmo com a prática de atividades físicas.

Dados do Ministério da Saúde e do IBGE indicam que essa patologia atinge cerca de 6,4 milhões de brasileiros que estão acima de 18 anos, sendo que as mulheres constam na estatística como as mais atingidas.

Quer saber como se proteger contra os sintomas da falta de ar e incômodo? Quer levar uma vida mais confortável? Então, conheça mais sobre a asma!

1.   Saiba quais são os fatores de risco da crise de asma

A crise de asma é desencadeada por gatilhos específicos. Os principais fatores de risco conhecidos que causam os sintomas dessa doença são os seguintes:

  • tabagismo;
  • contato com fumaça de cigarro — além disso, pais fumantes podem potencializar os sintomas da asma nos filhos;
  • exposição a partículas que causam irritação — pólen, mofo, ácaros;
  • exposição a agentes químicos — gases e inseticidas;
  • ingestão de alimentos específicos — leite, ovos e determinados frutos do mar;
  • resfriado e gripes;
  • ansiedade e estresse;
  • prática de exercícios físicos em excesso.

2.     Entenda a diferença entre a asma alérgica e asma não alérgica

A asma pode ser dividida em duas modalidades: alérgica e não alérgica.

Asma alérgica

Essa patologia tem como causa alguma substância que desencadeia uma reação alérgica. Trata-se do tipo mais comum, que afeta principalmente as crianças e jovens. Ela é desencadeada quando o sistema imunológico entende que o alérgeno é um mecanismo perigoso e começa a aumentar os anticorpos como forma de se defender. No entanto, o excesso dessa substância traz a inflamação para as vias aéreas e ocasiona dificuldades na respiração, gerando as crises de asma.

Geralmente, a asma alérgica vem associada com outros tipos de alergias, como a rinite e reações causadas pela ingestão de determinados alimentos ou medicamentos.

Asma não alérgica

A asma não alérgica é um quadro clínico mais comum de acontecer com adultos. Essa doença costuma ser desencadeada por fatores específicos, como a ansiedade, estresse, exercício em alta intensidade, umidade do ar, tempo muito frio ou seco, entre outras causas.

O tratamento varia conforme o tipo de asma. Por isso, é importante saber se a patologia é causada por fatores alérgicos, ou não. Para isso, existem testes especiais que identificam o agente causador dos sintomas. Os principais são o teste de alergia na pele (prick test) e o exame de sangue (teste IgE total ou específico).

3.     Confira os principais métodos para amenizar os sintomas da asma

A asma provoca o edema e estimula a produção de muco, deixando as vias aéreas inflamadas e irritadas e tornando difícil a passagem de ar. Existem duas maneiras de amenizar o desconforto causado pelas crises: broncodilatadores e/ou nebulização/inalação.

Os broncodilatadores têm a principal função de dilatar os brônquios e aumentar o canal que permite a passagem de ar. Contudo, esse medicamento não consegue combater a inflamação. Portanto, o recomendado é buscar o auxílio de um médico que poderá indicar qual o medicamento ou forma de tratamento é a ideal para você.

Por sua vez, quando o assunto é a prevenção, o ideal é utilizar a bombinha tradicional e outros métodos que costumam ser mais eficientes e apresentam um alívio maior. É o caso da inalação de soro fisiológico e da nebulização. Esse tratamento tem o potencial de tornar o muco mais fluído e menos denso, auxiliando a entrada e saída de ar.

Atitudes que evitam os sintomas da asma:

  • praticar atividades físicas, em especial a natação, que trabalha o sistema respiratório;
  • manter uma alimentação mais saudável;
  • fazer exercícios aeróbicos;
  • ter uma mente saudável, pois evita episódios de ansiedade e irritação.

4.     Entenda os detalhes sobre a inalação e nebulização

A inalação e a vaporização são dois métodos distintos, mas que apresentam o mesmo objetivo — fazer a hidratação das vias aéreas e permitir que a passagem de ar ocorra de maneira adequada. Desse modo, é possível tratar a tosse seca, o chiado no peito e a respiração rápida e curta.

A vaporização é uma técnica que envolve o aquecimento da água para que, então, o vapor formado seja inalado pelo paciente com o objetivo de hidratar e desobstruir os canais respiratórios.

Por outro lado, a inalação ou nebulização costuma ser mais utilizada para casos em que os sintomas já estão dando seus sinais. O ar é comprimido no inalador com o objetivo de quebrar as partículas do soro fisiológico no tamanho ideal da inalação. Assim, o paciente faz a inalação do ar normal misturado com soro fisiológico.

5.     Saiba como é feito o tratamento da asma

Como você já sabe, a asma não tem cura. Porém, é possível ter uma ótima qualidade de vida caso você realize o tratamento de maneira apropriada, sob orientação médica. O objetivo é melhorar a função pulmonar e evitar a obstrução das vias respiratórias.

O tratamento é definido de acordo com o perfil do paciente — sintomas, histórico familiar, avaliação funcional, idade etc. A indução medicamentosa costuma ser a mais indicada. Ela consiste na prescrição de remédios com efeito broncodilatador e ação anti-inflamatória, como os corticosteroides inalatórios.

No caso de crise aguda (exacerbação), o primeiro passo é manter-se calmo e procurar uma ajuda. Além disso, seguir as orientações médicas sobre o uso de medicamentos broncodilatadores, pois eles abrem os brônquios de forma quase instantânea.

Existem dois tipos de medicamentos que ajudam a prevenir as crises:

  • broncodilatadores — abrem as vias respiratórias e relaxam os músculos;
  • anti-inflamatórios — combatem as inflamações e previnem o inchaço das vias aéreas.

6.     Conheça o que é a “asma do riso”

A “asma do risco” é um quadro clínico que consiste em ataques de asma que são desencadeados quando a pessoa ri ou pratica exercícios. Ele é causado pela hiperventilação que ocorre na região respiratória durante a risada. Trata-se de uma condição de saúde peculiar e que apresenta sintomas menos expressivos.

Como você pode perceber, a asma não é uma doença incapacitante. Pelo contrário, ela pode ser devidamente controlada por meio do tratamento adequado. Assim, você consegue ter uma vida normal e saudável!

Quer prevenir e contribuir para o tratamento os sintomas da asma? Conheça os inaladores e nebulizadores da Omron. Nossos produtos são desenvolvidos com Tecnologia Japonesa e possuem diversas características que podem atender qualquer necessidade.

Você também pode gostar

Um comentário em “6 coisas que você não sabia sobre a asma

Deixe um comentário