5 dicas práticas sobre como organizar medicamentos para idosos

como organizar medicamentos para idosos
4 minutos para ler

O sucesso dos tratamentos da saúde que envolvem a utilização de vários remédios depende da constância, disciplina e organização. Saber como organizar medicamentos para idosos é fundamental para evitar erros, facilitar a rotina e manter os produtos adequados para consumo, contribuindo para a longevidade dessas pessoas.

A aplicação de uma metodologia para ordenar os remédios também ajuda as pessoas que cuidam de um familiar enfermo que depende de apoio para tomar as medicações de acordo com as orientações médicas. Neste artigo vamos mostrar algumas dicas práticas sobre como organizar os medicamentos com eficiência e praticidade. Acompanhe!

1. Faça uma lista dos medicamentos e a mantenha em local visível

Uma maneira eficiente para organizar as informações sobre medicamentos é fazer uma planilha. Ela contém linhas e colunas que permitem vários tipos de anotações, servindo como um mapa que identifica rapidamente as informações mais importantes.

A planilha pode ser feita à mão, no computador ou celular com o aplicativo Excel. Também pode ser impressa e pendurada em local de fácil visibilidade. A organização pode ser feita identificando em cada coluna o período do dia, como: “jejum”; “café da manhã”; “almoço”; “janta” e “ao deitar”.

Em cada linha é anotado o nome do remédio que deve ser tomado em cada um desses momentos e a dosagem. A planilha também pode ser expandida com outras colunas para anotar eventuais efeitos colaterais, entre outras observações que podem servir como um precioso histórico médico.

2. Organize os medicamentos por categorias

Para encontrar de maneira rápida os medicamentos, separe-os em categorias, colocando-os em pequenos gaveteiros organizadores (de plástico ou papelão) com tampa, identificados com etiquetas. Esses acessórios ajudam muito na organização, mas para que funcione de fato é importante fazer uma manutenção constante, devolvendo o medicamento no mesmo lugar após cada utilização.

3. Observe o prazo de validade

A data de validade é uma informação obrigatória em todos os remédios e estipulada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Ela se refere ao prazo final que os laboratórios garantem 100% de eficácia. Portanto, esse dado deve ser checado periodicamente para evitar que o idoso tome remédio vencido.

Segundo pesquisa da FDA (Food and Drug Administration), órgão federal de saúde pública dos Estados Unidos, tomar medicamentos vencidos é perigoso, pois suas características físico-químicas podem estar alteradas. Medicamentos, como antibióticos com validade expirada, podem provocar doenças graves e aumentar a resistência das bactérias.

Isso porque, a estabilidade da composição dos medicamentos, identificada em laboratórios farmacêuticos, diz respeito ao tempo máximo que os ingredientes conseguem permanecer ativos, sem deterioração (vida útil do remédio). Esse fator também depende da forma de armazenamento que pode reduzir a vida útil do medicamento, quando realizada de maneira inadequada.

4. Escolha um local adequado para armazenar os medicamentos

Independentemente do método aplicado para organizar os remédios, é fundamental que eles sejam armazenados de maneira adequada para garantir a vida útil do medicamento e preservar a saúde mental e física do idoso. Nesse sentido, os remédios não devem ser mantidos em ambientes com grande incidência de luz ou variação de temperatura, como o banheiro e a cozinha. O ideal é que fiquem em um armário no quarto ou escritório.

5. Organize as bulas em locais separados e economize espaço

É possível economizar espaço guardando apenas as cartelas dos comprimidos, sem caixas e bulas. Mas é importante se certificar de que a data de validade também está impressa na cartela. Caso contrário, anote os dados em uma etiqueta.

As bulas contêm informações importantes, como interações medicamentosas e efeitos colaterais, não devendo ser descartadas. Elas podem ser organizadas separadamente, em ordem alfabética, em algum arquivo ou envelope plástico para serem consultadas quando necessário.

A adoção das dicas sobre como organizar medicamentos para idosos pode contribuir de maneira efetiva para bons resultados nos tratamentos. Além disso, é importante fazer um acompanhamento constante para garantir a pressão ideal para idoso, com equipamentos de qualidade e precisão, como os monitores de pressão arterial da Omron.

Gostou destas dicas? Compartilhe-as em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como organizar medicamentos e garantir a eficácia nos tratamentos de saúde!

Você também pode gostar

Deixe um comentário