Congestão nasal: conheça as causas e sinais para ficar em alerta

congestão nasal
6 minutos para ler

Diante da sensação de nariz entupido, é normal pensarmos que se trata apenas de uma condição passageira. Porém, é fundamental reparar em outros sintomas que possam estar ligados a esse incômodo.

A congestão nasal é um problema comum que acomete uma parcela significativa da população. Apesar de parecer um quadro inofensivo, o desconforto é um motivo importante para procurar ajuda médica, já que pode ser sintoma de algumas doenças respiratórias.

A seguir, elaboramos um material para que você saiba tudo sobre essa condição e entenda por que deve dar atenção especial à situação. Confira!

O que é a congestão nasal?

A congestão nasal também é conhecida como “nariz entupido”. Ela acontece quando os vasos sanguíneos do tecido nasal sofrem uma inflamação. Com isso, o ar não entra corretamente nas vias aéreas e o processo de respiração não ocorre da melhor maneira.

Essa situação, normalmente, é um sintoma de outra condição de saúde, que pode ser passageira ou crônica. O problema também aparece quando o clima está muito seco, especialmente no inverno.

O que causa esse quadro?

A congestão nasal, em geral, é desencadeada por alguma inflamação, irritação ou infecção que afeta os tecidos nasais. Gripes, resfriados e alergias são os principais causadores desse quadro. Ter contato com agentes alergênicos como poeira, pólen e fumaça de cigarro, por exemplo, costuma deixar o nariz entupido.

Outros fatores também contribuem para o aparecimento do problema. Entre eles estão:

  • asma;
  • gestação;
  • uso de determinados medicamentos;
  • estresse;
  • uso em excesso de descongestionante nasal;
  • elemento estranho no canal nasal;
  • rinite crônica;
  • sinusite crônica;
  • desvio do septo;
  • contato com substâncias que irritam a mucosa nasal.

Alguns desses pontos, inclusive, agravam a situação e podem torná-la crônica e especialmente intensa.

Quais são os sintomas da congestão nasal?

Agora que você já entendeu o que é a congestão nasal e suas causas, é fundamental saber reconhecer os sintomas desse problema. O quadro, normalmente, desperta atenção pela dificuldade de respirar pelo nariz. Esse incômodo pode vir acompanhado de sintomas como:

  • tosse leve;
  • espirros;
  • dor de cabeça;
  • muco;
  • sensação de que há algo bloqueando o nariz;
  • secreção de cor clara ou amarela.

Quando o problema é mais severo, há sintomas como febre, enjoo, secreção amarela escura ou com sangue, dificuldade de ingerir alimentos, vista embaçada, inchaço no rosto e tosse persistente. O aparecimento desses incômodos deve servir como sinal de alerta.

Como melhorar o desconforto?

Em quadros com sintomas brandos, é possível tomar algumas medidas para melhorar o desconforto causado pela congestão nasal. Aprenda abaixo como amenizar o incômodo!

Aumente a ingestão de líquidos

O muco que pode se formar devido à congestão nasal traz complicações para respirar. Por isso, é importante investir em práticas que diminuam a sua consistência. Ingerir bastante água ao longo do dia é uma forma de manter o corpo hidratado e ajuda a tornar o muco menos viscoso. O ideal é beber 2 litros por dia.

Utilize inaladores e umidificadores

O clima seco é prejudicial para quem sofre com a congestão nasal, logo, investir no uso do umidificador é um jeito de deixar o ambiente agradável. Esse aparelho age no ar e equilibra a umidade do espaço.

Já o inalador é ideal para quem tem dificuldade de respirar. A nebulização é feita com medicamentos receitados pelo médico ou com soro fisiológico e atua nas vias aéreas, o que traz um alívio no desconforto.

Teste a técnica da acupressão

O corpo humano conta com diversos pontos de pressão que, se forem trabalhados corretamente, podem gerar alívio de vários incômodos. Com a congestão nasal isso não é diferente.

Você deve pressionar as áreas certas com as pontas dos dedos de forma leve, como uma maneira natural de aliviar o bloqueio à respiração.

Nesse caso, é preciso massagear os lóbulos das orelhas, ou seja, a parte em que ficam os brincos. Comece massageando com o polegar e indicador por alguns instantes. Depois, aperte levemente e solte, com 10 repetições.

Também é recomendado pressionar a área no meio das sobrancelhas, bem acima do nariz. Repita essa etapa na parte logo abaixo das bochechas. Por fim, podemos fazer movimentos de rotação na base das narinas por algumas vezes. Além de se livrar da congestão, você evita novas inflamações.

Descanse o corpo

Ao notar os sintomas da congestão nasal, é essencial descansar e evitar atividades pesadas. Afinal, é comum sentir a cabeça pesada e a dificuldade de respirar atrapalha o desempenho de tarefas físicas.

Procure dormir o suficiente durante a noite, com um sono de qualidade e sem interrupções. Experimente deixar o travesseiro mais alto para que a cabeça fique elevada e facilite a respiração.

Prepare bebidas quentes

Apostar em bebidas quentes diante de um quadro desse tipo é uma maneira de trazer certo conforto. Além de aquecer, a ingestão de bebidas como chás ajudam a melhorar a respiração. O vapor liberado pelo líquido quente serve para aliviar as vias aéreas e reduzir o muco.

Evite ambientes com ar-condicionado

Espaços com ar-condicionado tendem a ficar mais secos, o que piora a congestão nasal. Isso se deve à perda de umidade, que resseca o nariz e causa irritação. O ideal é optar por ambientes com ventilação natural e bem arejados.

Não use medicamentos sem prescrição

É fácil encontrar nas farmácias diversos medicamentos que não precisam de receita e prometem descongestionamento imediato. Como o recomendado é investir em métodos que não tragam contraindicações, você não deve fazer a automedicação.

Somente um especialista poderá prescrever um medicamento em casos mais graves e que exigem esse tipo de tratamento.

Por que procurar um médico?

Após reconhecer os sintomas da congestão nasal, é fundamental perceber a hora certa de consultar um médico. Nos quadros leves, a congestão não requer grande acompanhamento, porém, se os sintomas persistirem ou piorarem, é o momento de marcar uma consulta.

O profissional analisará as suas vias aéreas, ouvidos e garganta para saber a extensão do problema. Em uma situação que inspire cuidados, o médico pode solicitar exames de sangue para descartar alergias e infecções, radiografia dos seios da face e do tórax, além de cultura de secreção. Com base nos resultados, o especialista indicará o melhor tratamento para o seu caso.

A congestão nasal causa desconforto e talvez exija atendimento profissional. Ao saber do que se trata esse quadro, as causas e os sintomas, fica fácil entender quando procurar um médico. Afinal, a congestão nasal pode ser o sintoma de um problema de saúde mais grave e precisa ser investigada.

Agora que você já sabe mais sobre a congestão nasal, entenda tudo sobre as principais doenças respiratórias!

Você também pode gostar

Deixe um comentário