Veja quais cuidados adotar ao correr na chuva e fazer outras atividades

correr na chuva
7 minutos para ler

A cada dia, mais pessoas entendem a importância de praticar atividades físicas, tanto para a saúde do corpo e da mente quanto para o bem-estar e a qualidade de vida. É uma maneira, principalmente, de evitar o surgimento de doenças. Assim, muitos têm buscado fazer exercícios, meditação, caminhadas e corridas. Você é daqueles que não deixam de correr na chuva para não perder o hábito diário?

Se for o seu caso, quais são os cuidados que devem ser tomados em dias chuvosos? O corpo está preparado para atuar na mesma proporção diante dessa variação climática? A resposta é sim, mas certas medidas precisam ser adotadas para evitar acidentes e absorver o máximo possível dos exercícios.

Se correr na chuva ainda é uma preocupação, pode se tranquilizar. Neste artigo, preparamos não somente dicas de como correr corretamente nesse período, mas também, da prática de outros exercícios. Confira! 

Entenda a importância de ter cuidados ao correr na chuva

Muitas pessoas ligam as condições climáticas à prática de atividades físicas. Mas um dia chuvoso não significa, necessariamente, que precisamos abandonar nossas corridas em lugares abertos. É apenas questão de cuidados a serem seguidos para evitar qualquer tipo de doença, como pneumonia.

Apesar disso, resfriados comuns e gripes são provenientes de contaminação do corpo humano com o vírus. Dessa maneira, é muito mais suscetível contrair as doenças em locais mais fechados. Todavia, a queda brusca da temperatura do corpo faz com que baixemos o nosso sistema imunológico, facilitando a infecção por esses vírus.

O corpo humano está sujeito a se adaptar tranquilamente às condições climáticas, como chuva e alterações de umidade. Entretanto, em decorrência da poluição na atmosfera, somada a bactérias e vírus, é possível o surgimento de determinadas doenças respiratórias durante o período.

8 cuidados para adotar ao correr e fazer outras atividades na chuva

Lembrando que um dia chuvoso não está condicionado ao interrompimento das suas atividades físicas, muito pelo contrário, podemos ter novos resultados e novas performances. Entretanto, para que isso aconteça, confira quais são alguns dos cuidados necessários a serem tomados.

1. Acompanhamento profissional 

Para quem quer praticar ou já pratica exercícios físicos, esse sempre vai ser o primeiro conselho. Um profissional médico é a pessoa mais habilitada para sanar qualquer tipo de dúvida a respeito do assunto e orientar se seu organismo está apto a enfrentar o desafio climático.

Mas não para por aí: o atendimento profissional chega a preparadores físicos e treinadores, que podem direcionar quais são as práticas mais adequadas a serem feitas e quais serão os cuidados que você, em especial, deverá ter. Esse tipo de atenção vai evitar que você se exponha de alguma maneira a riscos de acidentes ou, até mesmo, lesões.

2. Atenção a roupas e calçados

Automaticamente, associamos dias mais chuvosos e com temperatura baixa à necessidade de investir em maior quantidade de roupas. Isso não é bem verdade. Assim como acontece em dias mais quentes, é fundamental adaptar vestimentas para alinhar melhor com o clima.

Em caso de chuvas, é recomendável usar roupas mais leves, sintéticas e com secagem mais rápida, assim seu corpo vai conseguir transpirar melhor. Já o calçado, é muito importante que seja antiderrapante e também não absorva muita água, ficando ensopado e prejudicando a prática física. Durante os períodos chuvosos, há maior probabilidade de escorregões e, consequentemente, lesões.

Outra recomendação é o uso de corta-ventos, gorros e proteção ocular, em razão do modo como nosso corpo se adapta à chuva: há a tendência de baixar a cabeça e incliná-lo para frente, evitando entrada de água no rosto e nos olhos. Isso é prejudicial, principalmente, para nossa postura, que será prejudicada ao longo do exercício físico.

3. Retirada da roupa logo após o término dos exercícios

Não caia na tentação de achar que roupas sintéticas secam mais rápido, mesmo estando vestidas no corpo. A baixa umidade gerada ao usar roupas molhadas diminui nossa temperatura corporal, nos deixando expostos, com a redução do sistema imunológico e, consequentemente, às doenças respiratórias, como asma e bronquite. Procure o mais rápido possível um banho quente depois de correr na chuva.

4. Atenção ao corpo

O nosso organismo apresenta diferentes maneiras de conversar conosco e sinalizar que nem tudo está bem. Não são apenas vírus e bactérias, somados à baixa temperatura corporal, que levam ao surgimento de enfermidades.

É preciso também estar atento ao nível de hormônios e vitaminas no seu corpo. Novamente, é muito importante buscar auxílio profissional, que vai acompanhar como está a sua saúde.

5. Cuidado com o percurso

Se normalmente você corre em um local onde há desníveis ou muitas inclinações, pode não ser uma boa opção para dias chuvosos. Tenha uma alternativa que permita realizar a atividade em locais mais planos.

Outra atenção é com a visibilidade: se a chuva estiver muito forte, pode prejudicar a sua visão, levando a quedas e lesões. Lembre-se da importância do calçado adequado para isso.

6. Adapte o treino

Seja para emagrecer, seja para manter sua saúde física ou mental, entre outras razões da sua corrida, em tempos como esse, talvez seja necessário rever todo o seu treino. Apesar de as dicas até aqui já serem uma forma de adaptação, é fundamental estar atento se ele está compatível com as condições climáticas. O desempenho está sempre ligado ao conjunto de condições do seu organismo e externas.

7. Atenção à umidade 

Em dias com alta umidade, o corpo sente mais dificuldade de transpirar e de reduzir a temperatura corporal, o que faz com retenha líquido. Dessa maneira, a sensação térmica é maior, o que prejudica nosso desempenho nas atividades físicas.

Outra atenção com a umidade acima do normal é a rinite alérgica e a asma. Isso acontece porque esse período é o ideal para proliferação de fungos e ácaros, que são organismos alérgenos e desenvolvem esses problemas. 

8. Faça o aquecimento do corpo

Por fim, está o aquecimento do corpo antes e após a prática das atividades físicas. Com cenário chuvoso, podemos ter torções que podem transformar a sua sessão de treinos em uma ida ao hospital e uma pausa por tempo indeterminado. Então, mantenha seu corpo pronto para esse momento.

Como vimos, você pode manter o hábito de correr na chuva ou de praticar qualquer outra atividade nessa condição. Essa é uma maneira de garantir sua saúde e bem-estar. Entretanto, é muito importante que você tenha todo cuidado possível, lembrando que o controle da sua respiração é o principal ponto para bons resultados do treino.

Aproveitando que estamos falando sobre a saúde do nosso corpo, o que podemos fazer para manter nosso coração cada vez mais saudável? Confira nosso outro artigo que aprofunda esse tema!

Você também pode gostar

Deixe um comentário