Doenças comuns na primavera: saiba como evitá-las

doenças comuns na primavera
7 minutos para ler

A estação do ano que faz a transição entre o inverno e o verão não é marcada somente pelo aumento de flores nas cidades. Em razão do tempo mais seco, existem doenças comuns na primavera que tiram o sono de inúmeras famílias.

Isso porque trata-se de uma época em que há o aumento da incidência de ácaros e bactérias no ar, principalmente por conta do pólen das flores.

Com o objetivo de auxiliá-lo a evitar as enfermidades mais comuns nesse período, elaboramos este post com orientações que certamente serão bem úteis em sua vida. Portanto, venha com a gente!

Entenda as características da primavera

A primavera começa no dia 23 de setembro e se estende até 22 de dezembro. Nessa época, o índice de umidade aumenta e a maioria das plantas floresce, abrindo espaço para os animais polinizadores.

Exatamente em razão das características da estação, como tempo seco e presença de umidade em certas regiões do país, o ar fica mais propício a crises alérgicas, assim como problemas respiratórios.

Entre os afetados, os que mais sofrem são as crianças e idosos, além dos portadores de doenças crônicas, como asma, rinite e sinusite. O ar ainda fica mais propício a ácaros, fungos e bactérias, justamente pelo fato de ser uma estação de transição entre uma estação seca e fria para uma nova quente e úmida.

Os problemas se proliferam ainda por conta de fatores externos, como mofo e poluição, afetando diretamente as alergias, principalmente em pessoas que já sofrem com algum dano respiratório.

Conheça as doenças comuns na primavera

Sabendo-se que a primavera é um momento em que as pessoas precisam redobrar a atenção com a saúde, principalmente aquelas que sofre de doenças respiratórias ou alergias diversas, nada melhor do que ficar bem informado sobre as principais enfermidades da época. É o que explicaremos agora, mostrando as características de cada uma delas. Confira!

Rinite alérgica

Pessoas que têm predisposição à rinite alérgica sofrem mais ao longo dos três meses da primavera, principalmente as crianças. Isso porque o pólen das flores se propaga com mais facilidade no ar, fazendo com que as mucosas do nariz fiquem mais sensíveis. Dessa forma, é comum a ocorrência de espirros e crises caracterizadas por coriza, escorrimento ou obstrução nasal.

A rinite alérgica nada mais é do que uma inflamação das mucosas da cavidade nasal, afetando o sistema imunológico em razão da presença de partículas alérgenas existentes no ar, como poeira, pólen, pelos, ácaros, poluição, etc. Um paciente com a doença pode ainda apresentar olhos avermelhados e coceira.

Dicas de prevenção

No caso da rinite, a principal dica para evitá-la é manter os ambientes limpos. O ideal é arejar bem a casa, combater vazamentos ou umidades e evitar carpetes, cortinas ou tapetes, principalmente nos quartos.

Também é importante retirar objetos que acumulem poeira, como livros ou bichinhos de pelúcia, e evitar cobertores de lã. Além disso, faça uma constante higienização de seu lar, retirando o pó com pano úmido, aspirando os colchões semanalmente e mantendo as roupas de cama bem limpas.

Asma

Sendo uma doença respiratória que afeta os pulmões e vias aéreas, a asma também se acentua ao longo da primavera por conta justamente da maior exposição aos alérgenos e também em razão do tempo seco.

A asma é uma inflamação das vias aéreas com causas ainda não definidas, mas que tem fatores ambientais e genéticos que a explicam, como a predisposição herdada de outras gerações.

É uma das doenças comuns na primavera pelo fato dos polens carregados pelo vento aumentarem a inflamação dos brônquios, aumentando consideravelmente as crises. Assim, o paciente apresenta falta de ar, chiado no peito, tosse, dificuldade para respirar, entre outros sintomas, com crises que acontecem com mais frequência durante a manhã e à noite.

Dicas de prevenção

No caso da asma, uma das prevenções é seguir à risca o tratamento indicado pelo médico. Entre as atitudes caseiras está o uso de inaladores e nebulizadores, equipamentos que auxiliam na melhora da respiração.

É importante ainda evitar ambientes que tenham constante poluição, fumaça de cigarros e até mesmo situações que possam causar desequilíbrios emocionais, como estresse.

Conjuntivite

A inflamação causada nos olhos é uma reação do sistema imunológico a algum corpo estranho no organismo, afetando a visão. Ao ser atingido pela doença, o paciente sofre com constantes coceiras nos olhos, queimação, inchaço, lacrimejamento e sensibilidade à luz, prejudicando imensamente a visão.

Em suas formas viral e bacteriana, a conjuntivite é transmitida pelo ar, fazendo com que a pessoa afetada tenha que se manter afastada de inúmeras atividades, como do trabalho, por exemplo. Já a conjuntivite alérgica, que não é transmissível, é causada por poeira, ácaros, polens das flores, baratas, pelos de animais domésticos, entre outros.

Dicas de prevenção

A prevenção da conjuntivite alérgica é a mesma das demais doenças da primavera. A limpeza é primordial no ambiente familiar. Entre as dicas, podemos citar o encapamento dos travesseiros e colchões, além da constante limpeza de todos os cômodos da casa.

Roséola

A roséola é transmitida pelas secreções respiratórias e atinge em grande escala as crianças. Ela é causada pelo herpesvírus tipo 6, considerado extremamente contagioso.

Muito comum na primavera, a doença apresenta os primeiros sintomas de sete a 15 dias após o contágio, deixando a pessoa com febre alta, perda do apetite e irritabilidade.

As crianças frequentemente choram muito e ficam bravas com tudo. Além disso, cresce uma erupção cutânea avermelhada no tronco e demais partes do pescoço, rosto e membros. A roséola afeta principalmente bebês e o tratamento necessita de orientação médica para avaliar cada caso e suas respectivas ações.

Dicas de prevenção

A principal dica de prevenção da roséola é manter o seu bebê distante do contato com outras crianças que estejam com a doença. Isso porque ela pode ser transmitida pelo espirro, saliva ou até mesmo por brinquedos contaminados.

Catapora

Outra doença muito comum na primavera é a catapora. Trata-se de uma infecção viral que gera erupções na pele na forma de pequenas feridas. A criança pode sentir ainda febre, mal-estar, cansaço, dor de cabeça, perda de apetite e muita coceira pelo corpo.

Dicas de prevenção

Além de evitar o contato com crianças infectadas, a catapora pode ser prevenida por meio da vacina tetraviral, oferecida gratuitamente pelo SUS.

Como você pôde perceber, as doenças comuns na primavera necessitam de inúmeros cuidados tanto com higiene dos ambientes quanto com a própria saúde. Portanto, nada melhor do que você adotar os hábitos corretos e estar sempre em contato com o seu médico para garantir o melhor cuidado para a sua saúde!

E você, sabe as principais diferenças entre asma e bronquite? Então leia este post e fique muito bem informado!

Você também pode gostar

Deixe um comentário