fbpx

Doenças crônicas: conheça as principais doenças respiratórias crônicas

doenças crônicas
7 minutos para ler

As doenças crônicas são condições graves e permanentes que acometem milhares de pessoas todos os anos. A maioria não apresenta uma cura conhecida. De qualquer forma, é possível controlar e tratar os sintomas, possibilitando que o indivíduo tenha uma vida saudável.

Diante desse fato, o sistema respiratório é um dos mais atingidos, especialmente em determinadas épocas do ano, quando a temperatura cai e os dias ficam mais frios, potencializando o aumento do desconforto nas vias nasais e o surgimento de doenças respiratórias.

Deseja se prevenir ou combater os sintomas das doenças crônicas? Este artigo vai abordar o que são e as principais características, especialmente das doenças respiratórias. Confira!

O que são as doenças crônicas?

As doenças crônicas são condições clínicas que apresentas sintomas de progressão lenta, mas que têm longa duração. Muitas delas, inclusive, perduram durante toda a vida da pessoa.

Os sintomas podem ser silenciosos ou se apresentarem de maneira permanente ou esporádica, comprometendo em partes a qualidade de vida do paciente. De todo modo, elas são consideradas um risco para a vida e devem ser devidamente tratadas assim que forem diagnosticadas.

As principais doenças crônicas conhecidas são as doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, disfunções metabólicas, a pressão alta e as doenças respiratórias crônicas — bronquite, asma, sinusite e rinite.

O que são doenças respiratórias crônicas?

As doenças respiratórias crônicas atingem as vias nasais e respiratórias superiores e inferiores, além de demais estruturas que fazem parte dos pulmões. As mais conhecidas são as já citadas rinite, asma, sinusite e bronquite.

Elas costumam aparecer principalmente durante o inverno e em ambientes fechados, com má circulação de ar ou também quando a pessoa sensível entra em contato com elementos potencializadores da doença, como ácaros, vírus, fungos e bactérias.

Quais são as doenças respiratórias crônicas mais comuns?

As doenças crônicas podem ser controladas e amenizadas para que o paciente não sofra com tantas crises, principalmente criança e idosos, que são mais fracos e estão mais suscetíveis a apresentarem sintomas dessas doenças. Nesse sentido, é importante conhecer melhor os fatores de risco e as características de cada uma delas.

Rinite

A rinite é considerada como uma inflamação da mucosa que reveste a via nasal, na parte interna do nariz. Ela é desencadeada por meio de uma reação intensa do sistema imunológico em decorrência do contato com substâncias alergênicas, como poeira, ácaros e fungos.

A rinite é uma doença comum entre a população. Os seus sintomas apresentam menor gravidade, contudo, são desconfortáveis e podem diminuir a qualidade de vida do indivíduo. Alguns são coriza, coceira, entupimento do nariz, ardor e olhos avermelhados, espirros constantes e alergias. Geralmente, a rinite é tratada por meio da ingestão de medicamentos e vacinas.

As principais causas da rinite são o contato com vírus, fungos e bactérias e a exposição a agentes alergênicos, como ácaros, poeira domiciliar, fumaça do cigarro e produtos químicos.

Sinusite

A sinusite consiste em uma inflamação autolimitada na mucosa e em toda a região dos seios da face — área do crânio composta por cavidades ósseas que ficam localizadas na região ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. Ela pode ser desencadeada por uma gripe ou por alergias. Se os sintomas forem cíclicos ou durarem mais de 12 semanas, a sinusite é considerada crônica.

As principais causas da sinusite são o contato com agentes infecciosos, como bactérias, fungos e vírus, ou com fatores alérgenos, como poeira, ácaros, choque térmico e a exposição a substâncias químicas.

Os sintomas da sinusite se apresentam por meio de desconforto nos seios da face, dor de cabeça acentuada na região da nuca, secreção de cor amarela, acinzentada ou esverdeada, tosse com catarro e espirros, obstrução nasal com secreção, diminuição do olfato, dores de ouvido e garganta inflamada.

Bronquite

A bronquite consiste em uma inflamação na região dos brônquios — que são vias aéreas cuja função é transportar o oxigênio do ambiente externo até os pulmões. Assim, a inflamação estreita o espaço para a passagem de ar, tornando a respiração mais lenta, vagarosa e cansativa.

A bronquite apresenta os seguintes sintomas: falta de ar, irritação na garganta, tosse com secreção amarelada ou esverdeada, chiado e dores no peito e problemas para respirar. A bronquite crônica é considerada como um dos fatores que desencadeiam a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), de acordo com a OMS.

Como amenizar os sintomas das doenças respiratórias crônicas?

Além do uso de medicação, é possível reduzir os sinais incômodos das doenças respiratórias por meio de alguns cuidados. Conheça algumas medidas que ajudam a melhorar a qualidade de vida dos indivíduos que estão sofrendo com essas disfunções:

  • manter o organismo hidratado bebendo, no mínimo, dois litros de água por dia;
  • evitar o contato com agentes alérgenos;
  • manter os ambientes limpos e ventilados;
  • fazer uma limpeza nasal com solução fisiológica pelo menos 1 vez por dia;
  • trocar a roupa de cama a cada semana;
  • lavar bem as mãos e usar álcool em gel sempre que possível, uma vez que as mãos são meios que facilitam a contaminação por micro-organismos;
  • adotar uma alimentação saudável e balanceada para manter a imunidade alta;
  • deixar o ar sempre úmido., pois o ar seco aumenta o ressecamento das mucosas respiratórias e favorece a proliferação de micro-organismos prejudiciais para a saúde;
  • investir em umidificador de ar para os ambientes mais secos;
  • ficar longe de cigarro, pois a fumaça causa a inflamação das vias aéreas e irrita a mucosa nasal.

Qual é o melhor tratamento para combater as doenças respiratórias crônicas?

Ainda não há cura conhecida para as doenças respiratórias. No entanto, existem tratamentos para amenizar os sintomas. De qualquer forma, a melhor intervenção terapêutica depende do grau de severidade da doença e do estado físico do paciente.

Não é demais lembrar que a prescrição de medicamentos e a indicação do tratamento mais adequado somente devem ser feitos por um médico. Esse profissional tem a capacidade técnica e os conhecimentos necessários para acompanhar a condição clínica do indivíduo e cuidar dos pacientes da melhor maneira possível.

De toda forma, os principais tratamentos que aliviam os sintomas das doenças respiratórias são:

  • inalação de ar com oxigênio e soro fisiológico;
  • ventilação mecânica e líquida;
  • utilizar inaladores e nebulizadores;
  • vacinação;
  • cirurgia, em casos mais graves;
  • medicamentos antibióticos, antifúngicos, broncodilatadores e corticosteroides.

Como você pôde perceber, as doenças crônicas respiratórias podem trazer grande desconforto e dificuldades no momento da respiração, além de reduzir a capacidade funcional do indivíduo para desempenhar simples funções do dia a dia. Portanto, elas devem ser diagnosticadas e tratadas o quanto antes, para que não evoluam para quadros ainda mais graves.

A Omron fornece produtos médicos inovadores e clinicamente comprovados para monitoramento e cuidados com a saúde. Quer conhecer as nossas soluções? Então, confira os nossos modelos de inaladores e nebulizadores!

Você também pode gostar

Deixe um comentário