Entenda o que é a Tecnologia Tens e quais os benefícios para sua saúde

eletroterapia
18 minutos para ler

A utilização de ondas elétricas como uma maneira de reduzir dores, incômodos e inchaços e aliviar sintomas desconfortáveis de doenças é uma prática antiga. Os livros de Medicina mencionam que o peixe-elétrico já era usado muitos anos antes de Cristo no intuito de diminuir as aflições de pessoas que sofriam de gota, um tipo de artrite que causa dor intensa e alta sensibilidade nas articulações.

Aliado ao surgimento de aparelhos modernos, o avanço da Medicina fez com que a Tecnologia Tens ganhasse ainda maior destaque dentro da fisioterapia. Atualmente, esse procedimento é indicado por médicos e fisioterapeutas para tratar dores, mas também se tornou popular com o objetivo de promover a estimulação dos músculos, ajudando a restabelecer a força e o tônus desses tecidos.

Diante desse histórico e potencial, é importante conhecer mais sobre as possibilidades que esse tratamento oferece. Pensando nisso, preparamos este artigo para que você conheça mais sobre o tratamento de Tecnologia Tens. Você vai entender como o procedimento é feito e quais são os benefícios que ele traz para a saúde. Boa leitura!

O que é a Tecnologia Tens?

A Tecnologia Tens é um recurso fisioterapêutico que utiliza correntes elétricas de baixa intensidade para aliviar dores e conseguir efeitos específicos, como a analgesia, a diminuição de edemas, o relaxamento e o fortalecimento muscular. Esse tratamento é usado como um coadjuvante no processo de reabilitação de diversas patologias.

Para realizá-lo, o fisioterapeuta posiciona diretamente sobre a pele do paciente eletrodos que emitem e viabilizam a passagem de correntes elétricas de baixa intensidade. Esse procedimento é realizado em sessões de fisioterapia mediante o uso de um equipamento de Tecnologia Tens. 

O equipamento apresenta vários níveis de intensidade, que pode ser regulada conforme a necessidade de cada pessoa e de acordo com a etapa do tratamento em que ela se encontra.

Nesse sentido, fica claro que cada tipo de corrente apresenta indicações e contraindicações específicas e deve ser utilizado conforme a finalidade do processo de reabilitação. Para avaliar a situação do paciente e determinar a linha de ação mais indicada para cada caso, é necessário contar com o auxílio de um médico ou fisioterapeuta.

De toda forma, a Tecnologia Tens não traz nenhum risco para a saúde da pessoa submetida a ela e costuma ser bastante eficiente para tratar sintomas específicos, como inchaços, dores e espasmos. Também é indicada para o fortalecimento muscular, melhorar a regeneração do tecido, diminuir processos inflamatórios, estimular a cicatrização e aumentar o fluxo sanguíneo.

Como a Tecnologia Tens funciona?

A corrente elétrica ocorre por meio de um fluxo de elétrons entre as extremidades de um aparelho condutor, que atuam de forma ordenada quando essas partículas se submetem a uma diferença de potencial.

Desse modo, elas apresentam uma espécie de ação vasodilatadora sobre os tecidos, fato que não permite a produção e a passagem de noradrenalina, uma vez que esse efeito é consequência da histamina.

Contudo, as correntes podem ter natureza ionizante. Isso, porque a corrente unidirecional tem o poder de potencializar a permeabilidade da membrana celular, causando o fenômeno conhecido como eletrólise. É por isso que elas promovem a sensibilidade muscular (também conhecida como “excitabilidade”) e provocam a contração dos músculos.

A Tecnologia Tens também atua no impedimento e redução do estímulo nervoso, ativando e sintetizando substâncias de caráter endógeno, como é o caso das endorfinas, o que proporciona um efeito de analgesia.

Além disso, a corrente elétrica tem a capacidade de potencializar a produção de trifosfato de adenosina (ATP) pelas células. Essa substância tem a função de fazer o armazenamento de energia por meio de suas ligações químicas. Com isso, há uma maior síntese de proteínas, ocasionando a regeneração da área muscular que estava lesionada.

Quais são os objetivos da Tecnologia Tens?

Pelas reações oriundas do estímulo elétrico a que o corpo é submetido, a corrente elétrica utilizada por meio da Tecnologia Tens é considerada um excelente recurso para a reabilitação muscular do paciente.

De fato, como já vimos, cada tipo de corrente elétrica apresenta funções específicas, promovendo reações físicas, biológicas e fisiológicas. Nesse sentido, o fisioterapeuta e o médico são os melhores profissionais para avaliar cada caso e definir a corrente elétrica mais adequada para o tratamento. 

Também por isso, o tratamento é indicado para dores agudas e crônicas, diminuição de edemas, contraturas e aderência fascial, controle dos espasmos musculares e redução da atrofia, entre outros problemas. 

Além disso, é importante deixar claro que a Tecnologia Tens costuma ser realizada de modo conjunto com outros métodos terapêuticos, com o claro intuito de potencializar os resultados em um período de tempo menor.

Qual é a indicação da Tecnologia Tens?

A Tecnologia Tens é feita por meio de equipamentos específicos que emitem correntes elétricas. Os aparelhos eletroterapêuticos têm natureza não invasiva, pois geram uma corrente elétrica com baixa intensidade (na medida μA ou mA) e uma frequência também baixa.

Sendo assim, a Tecnologia Tens é indicada para pacientes que estão passando por um momento de reabilitação e precisam de estímulos musculares para recuperar a função dos tecidos totalmente.

O tratamento é não invasivo, não provoca nenhum tipo de dependência e pode ser realizado todos os dias, caso o profissional identifique essa necessidade no paciente. Além disso, é recomendado para tratar patologias ortopédicas, neurológicas, respiratórias e ginecológicas em adultos e crianças.

Em quais patologias a Tecnologia Tens pode ser usada?

A Tecnologia Tens é um tratamento indicado pelos médicos para os pacientes que estão passando por um período de reabilitação muscular em decorrência de acidentes ou vários tipos de doenças, como perdas ósseas e musculares. Além disso, esse método é indicado para casos de anquilose fibrosa, artropatias e mialgias de um modo geral.

Quais são os motivos para a recomendação da Tecnologia Tens?

O tratamento por meio do fluxo de elétrons entre as extremidades do aparelho condutor traz diversos benefícios para o corpo. Conheça, a seguir, os principais motivos que fazem a Tecnologia Tens ser tão recomendada:

  • possibilita o controle da dor;
  • reduz os edemas e inchaços;
  • mantém a pressão arterial;
  • melhora a respiração;
  • promove o relaxamento muscular;
  • potencializa as chances de cicatrização óssea em caso de torção ou fraturas;
  • ajuda na redução dos riscos de contraturas musculares;
  • auxilia no processo de regeneração dos tecidos moles do corpo;
  • contribui para potencializar o desempenho muscular.

Quais são as contraindicações da Tecnologia Tens?

O tratamento de Tecnologia Tens não é recomendado para todos os pacientes. Além disso, ela não deve ser feita na região ao redor dos olhos.

A contraindicação de Tecnologia Tens se aplica a pessoas que:

  • apresentam problemas cardiovasculares ou algum tipo de incapacidade cardíaca;
  • utilizam aparelho marca-passo;
  • estão grávidas;
  • apresentam implantes metálicos expostos;
  • têm a condição de seio carotídeo;
  • sofrem de obesidade mórbida;
  • com tecido isquêmico;
  • que sofrem com trombose venosa recente.

Além disso, ela não pode ser realizada em áreas que apresentem hemorragias ou outros problemas de pele, como tumores.

O que o profissional deve considerar antes de começar o tratamento?

Existem alguns parâmetros que devem ser observados pelo profissional durante a realização do tratamento de Tecnologia Tens. São:

  • existência de dor;
  • existência de lesão na região afetada;
  • local, tamanho e profundidade da lesão;
  • tipo de tecido que foi lesionado.

A partir da análise dessas informações, o fisioterapeuta tem condições de determinar qual o tipo de corrente elétrica mais apropriada para o paciente. Caso os resultados ainda não sejam satisfatórios, ele tem a possibilidade de reajustar os parâmetros até obter o resultado desejado.

De qualquer forma, é importante que o profissional tenha conhecimentos sólidos não somente sobre a doença que precisa ser tratada, mas, também, acerca do aparelho utilizado, da forma como a corrente elétrica atua no organismo e do método correto e seguro de realização do tratamento de estimulação elétrica, com o intuito de reduzir os riscos de acidentes e potencializar a reabilitação do indivíduo.

Quais são os tipos de Tecnologia Tens?

Agora que você já entendeu o que é esse procedimento, para que ele serve e as suas indicações de uso, chegou a hora de conhecer quais são os principais tipos de Tecnologia Tens disponíveis atualmente para o uso em pacientes.

Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)

Esse tipo de terapia consiste na emissão de correntes pulsadas, as quais têm a capacidade de enviar estímulos aos nervos e tecidos musculares. Como consequência desse processo, há um bloqueio nos sinais de dor, uma vez que ocorre o aumento na sintetização de substâncias com efeitos analgésicos.

Os eletrodos são posicionados na superfície da pele e enviam correntes elétricas de intensidade distinta e com tempo e frequência individual, conforme a necessidade de cada paciente.

A Tecnologia Tens do tipo TENS é recomendada para o alívio das dores e enjoos do pós-operatório de cirurgias, fraturas e torções e de doenças crônicas, como é o caso da lombalgia, dores no nervo ciático e bursite.

Apesar de todas as indicações no uso da Tecnologia Tens do tipo TENS, esse tratamento não é recomendado para pessoas que sofrem de episódios de epilepsia, uma vez que os estímulos podem desencadear crises. 

Além disso, é importante não posicionar os eletrodos sobre a pele ferida e sobre a região do útero, no caso de mulheres grávidas, para não prejudicar o desenvolvimento do feto.

Corrente russa

Ela consiste em um tipo de eletroestimulação na qual os eletrodos são colocados, de modo estratégico, sobre a área que precisa ser tratada, seja para aliviar as dores, potencializar a drenagem linfática, promover o aumento do volume e da força muscular, reduzir a flacidez ou melhorar a circulação sanguínea. 

A corrente russa ainda é bastante recomendada por médicos para tratar os casos de atrofia e fraqueza muscular, uma vez que fortalece os tecidos que constroem os músculos.

No entanto, esse tratamento não é indicado para pessoas que têm crises de epilepsia, marca-passo cardíaco ou sofreram de trombose venosa profunda ou flebite (doença caracterizada pela formação de coágulos na circulação venosa superficial).

Ultrassom

A Tecnologia Tens com ultrassom utiliza a energia acústica ou mecânica, que tem a capacidade de atravessar um determinado ambiente com frequências superiores ao limite de um ouvido humano, por exemplo. Ela emite ondas sonoras que formam vibrações mecânicas com o potencial de fazer a regeneração dos tecidos danificados.

Esse tratamento consiste no deslizamento do aparelho ultrassom por toda a superfície da área afetada. A técnica ajuda a promover a estimulação do fluxo sanguíneo e acarreta o aumento do metabolismo.

O ultrassom é recomendado para pessoas que sofrem de dores causadas por contraturas, espasmos e tensões musculares, além de tendinites e outros problemas articulares. O tratamento não é aconselhado para pessoas com sensibilidade, alergias graves e câncer de pele na região.

O aparelho de ultrassom efetua uma pressão ultrassônica ou emite ondas mecânicas ou acústicas com frequências superiores a 20.000Hz. Esse equipamento provoca reações térmicas e mecânicas nos tecidos que estão lesionados, como músculos, tendões, ligamentos e articulações, especialmente em áreas mais profundas. 

Esse equipamento apresenta efeitos térmicos e não térmicos. Confira mais a seguir.

Efeito térmico

Há uma produção de calor quando as ondas do ultrassom penetram o tecido que está sendo cuidado. O nível e a quantidade das ondas costuma depender de alguns fatores, como o tipo de tecido (geralmente, elas têm maior dificuldade em penetrar os tecidos com mais gordura, por exemplo).

O efeito térmico é obtido quando a temperatura do tecido provocada pelas ondas do ultrassom chega por volta de 40 graus Celsius. Ele tem ação analgésica, melhora o fluxo sanguíneo e diminui a rigidez das articulações.

O próprio aparelho apresenta ao fisioterapeuta a possibilidade de escolher a profundidade que as ondas vão penetrar.

Efeitos não térmicos

O ultrassom também pode produzir efeitos terapêuticos físicos de natureza não térmica, como é o caso da cavitação e das correntes acústicas. Esse método é recomendado para a melhor performance muscular. 

Tais efeitos consistem na regeneração tissular e na reparação dos tecidos moles do corpo, na produção de proteína, no aumento do fluxo de circulação tissular, na redução de espasmos musculares, na recuperação da força e do tônus muscular e no envio de estímulos para as fibras nervosas.

Terapia a laser

O laser de baixa intensidade é um tipo de tratamento com objetivos terapêuticos que utiliza feixes eletromagnéticos sobre uma região afetada do corpo. Ele tem ação anti-inflamatória e analgésica e promove a regeneração e a cicatrização das células musculares, além de ser indicado para a modulação do tecido conjuntivo.

O fisioterapeuta aplica o laser diretamente no local afetado, conforme a gravidade da lesão (inchaço, edemas ou no caso de inflamações de articulações, tendões e ligamentos). O tratamento não pode ser feito perto da região dos olhos ou sobre o útero, nem em pessoas que apresentem lesões na pele.

Estimulação elétrica funcional (FES)

A FES é uma técnica de Tecnologia Tens muito indicada para promover a contração de determinados grupos musculares com atrofias e paralisias ou que se encontram fracos, como pessoas que sofrem com sequelas causadas por AVC, paralisia cerebral e paraplegia.

Além disso, muitos atletas buscam o FES com o objetivo de melhorar o rendimento e otimizar a resistência dos músculos. Esse tratamento não é indicado para pacientes com marcapasso ou seio carotídeo, por exemplo.

Diatermia por ondas curtas

A Tecnologia Tens por ondas curtas (também conhecidas como ondas não ionizantes) consiste no uso de energia eletromagnética de ondas curtas com o objetivo de aquecer os tecidos moles mais profundos. 

O tratamento é feito com o uso de um aparelho que direciona ondas de calor para regiões mais profundas no corpo, no intuito de “aquecer” os tecidos e o sangue. Com isso, reduzem-se os casos de inflamação, inchaços, edemas, espasmos e a rigidez muscular em partes não tão superficiais, além de se promover a sintetização de colágeno.

Esse tratamento tem o poder de recuperar as células que sofreram danos, reduzir hematomas e possibilitar a regeneração de nervos periféricos. É por isso que ele é recomendado para tratar casos mais complexos, como dores ciáticas, lombalgia e demais problemas na região lombar e coluna.

Fotoquimioterapia com Psoraleno (PUVA)

O PUVA é um tratamento feito de maneira combinada. Primeiro, o paciente deve passar na pele a ser tratada um composto orgânico conhecido como Psoraleno. Então, precisa fazer a exposição da região afetada a radiação do tipo ultravioleta. 

Esse tratamento é indicado para pessoas que sofrem de doenças de pele graves, como vitiligo, psoríase, eczema e urticária pigmentosa. Contudo, não se recomenda o PUVA para pacientes grávidas, com trombose venosa profunda, que apresentem melanoma e outros tipos de câncer de pele ou que estejam fazendo algum tipo de tratamento de pele com a ingestão de medicamentos fotossensibilizantes.

Corrente interferencial

Esse método é recomendado pelos médicos e fisioterapeutas para melhorar a performance muscular, recuperando as células danificadas e restabelecendo a força e o volume dos músculos.

Quais os efeitos fisiológicos da Tecnologia Tens?

A estimulação elétrica tem o poder de promover diversas respostas no organismo. Essas reações são divididas em duas modalidades: excitatórias e não excitatórias. Conheça, a seguir, os principais efeitos fisiológicos da corrente elétrica no corpo.

Respostas excitatórias

A estimulação elétrica causa impactos diretamente nas células nervosas, induzindo, assim, diversas respostas fisiológicas indiretas e complexas. Um caso bastante comum é a excitação motora, que promove a contração dos músculos e consegue melhorar a resistência e a força, além de aumentar a pressão intersticial e contribuir para a eliminação de resíduos, como é o caso do ácido láctico.

De um modo geral, as respostas fisiológicas obtidas em decorrência do estímulo pela corrente elétrica podem acontecer em 4 níveis do sistema biológico — celular, tecidual, segmentar e sistêmico. 

O profissional que atua na área da fisioterapia deverá identificar qual o melhor método para cada paciente e determinar o procedimento mais apropriado, com o objetivo de garantir que o indivíduo tenha a percepção sensorial e motora necessária para atingir o intuito do tratamento.

Respostas não excitatórias

A corrente elétrica promove uma estimulação que tem a capacidade de influenciar as células não excitatórias, incitando a regeneração e a cura de doenças por meio de um processo eletroquímico e eletrofísico.

De um modo geral, todo tipo de corrente que passa pelo condutor causa efeitos em células não excitatórias, propiciando a circulação sanguínea inclusive nos capilares arteriais, venosos e linfáticos de menor calibre.

Quais são os maiores cuidados com a Tecnologia Tens?

O profissional da área da saúde responsável pelo tratamento (médico ou fisioterapeuta) deve entender bastante sobre o assunto. Ele precisa ter conhecimentos sólidos referentes ao modo como o procedimento funciona e todas as possibilidades e recursos de que o aparelho utilizado dispõe.

Para isso, é indispensável ler o manual de instruções e ter familiaridade com o equipamento antes de começar a adotá-lo. Veja algumas informações importantes:

  • os eletrodos e os cabos utilizados no tratamento devem estar novos ou em bom estado de uso;
  • é importante fazer uma manutenção periódica;
  • é necessário limpar a superfície da pele onde os eletrodos serão posicionados;
  • os eletrodos devem ser fixados de modo firme, para evitar queimaduras ou ineficiência do tratamento;
  • o profissional deve obedecer à densidade máxima da corrente elétrica que é suportada por cada eletrodo;
  • o profissional precisa observar o tempo de aplicação do tratamento (o ideal é iniciar com períodos pequenos, de 5 a 10 minutos, e observar a reação do tecido tratado);
  • é importante ter cuidado para não programar uma corrente com intensidade excessiva, o que poderia provocar queimaduras e outros acidentes.

Como você pode perceber, a Tecnologia Tens é uma abordagem não invasiva e com poucas contraindicações e efeitos colaterais. Esse recurso terapêutico é recomendado em larga escala para a recuperação muscular e o tratamento de várias patologias. 

Apesar de ser baseado em correntes elétricas, ele não causa susto ou desconforto quando aplicado da maneira adequada e por um profissional com a devida capacitação. 

Portanto, se você está passando por alguma doença, mas quer recuperar o bem-estar e a qualidade de vida, não deixe de procurar um médico, para que ele dê um diagnóstico preciso sobre sua situação e indique o melhor tratamento de Tecnologia Tens para o seu caso!

Conseguiu entender como funciona a Tecnologia Tens e os benefícios que esse tratamento gera? É possível manter-se saudável, desde que você siga o tratamento recomendado pelo médico e atente ao seu estilo de vida e hábitos em geral! 

Ficou interessado em investir em um bom equipamento de Tecnologia Tens? Então, não perca mais tempo! Entre em contato com a Omron Brasil e conheça os nossos aparelhos!

Você também pode gostar

Deixe um comentário