Quer ter um estilo de vida sustentável? Tenha estas atitudes!

estilo de vida sustentável
7 minutos para ler

Não fumar, comer legumes, praticar exercícios físicos, cuidar da saúde e dormir bem. Os principais indicadores que compõem um estilo de vida sustentável já são bem conhecidos. O desafio está em conseguir transformá-los em hábitos, fazer a mudança necessária para que tudo comece a gerar benefícios.

Adotar um estilo de vida mais saudável traz mudanças em todos os aspectos da nossa vida. A disposição para iniciar uma semana de trabalho é outra, além da sensação de ter um melhor condicionamento físico e melhoria na capacidade de raciocínio e foco.

Cultivar hábitos que melhoram a qualidade de vida reduz o risco de demência em até 60%. Ou seja, os cuidados diários com a saúde permitem que você conserve a sua mente ativa durante a velhice. Se você está em busca de um estilo de vida sustentável, veja a seguir algumas atitudes que vão ajudar nessa fase de transformação.

Fazer mudanças nos hábitos alimentares

Simples mudanças na dieta trazem transformações a longo prazo extremamente significativas para a manutenção da sua saúde. Os hábitos alimentares são a principal forma do nosso corpo se conservar ao longo de anos. Por essa razão, veja quais são as nossas sugestões:

  • não exagerar em bebidas alcoólicas — o álcool pode sobrecarregar o fígado e comprometer o funcionamento de outros órgãos do corpo quando consumido com certa regularidade. No entanto, consumir uma taça de vinho diariamente (no máximo 250 ml) evita infartos e diminui o risco de câncer de mama;
  • beber mais água — consuma no mínimo 2 litros de água por dia. Sucos, leite e água de coco podem ajudar você nesse compromisso;
  • evitar refrigerantes — a maioria dos nutricionistas recomenda a eliminação do refrigerante da dieta, até mesmo as versões zero, diet e light. Isso porque o consumo de refrigerante favorece o acúmulo de gorduras, ganho de peso, desregulação hormonal e risco de câncer;
  • reduzir a ingestão de sal e açúcar — o consumo exagerado de sal e açúcar sobrecarrega órgãos como o pâncreas e favorece o inchaço do corpo, principalmente nas regiões inferiores, pés, pernas e barriga, além de aumentar o risco de hipertensão e diabetes. Por isso, é importante ter um cuidado com as informações nutricionais de cada alimento e evitar frituras, doces e lanches de rua;
  • não pular o café da manhã — a nutrição adequada logo na primeira refeição evita o consumo de calorias extras ao longo do dia. No entanto, sem o café da manhã, o organismo tende a trabalhar sem energia e exige o consumo de uma quantidade maior de calorias nas próximas refeições.

Outra dica importante que pode fazer a diferença na sua alimentação é o cuidado com o momento de ir às compras. Jamais vá ao supermercado com fome, pois isso pode resultar na compra desnecessária de comidas com alto teor de açúcar, sódio e carboidrato, além de uma maior quantidade de tudo o que você colocou na lista.

Diminuir o desperdício

Diminuir o desperdício não é só uma atitude que ajuda a economizar dinheiro e evitar o acúmulo de sujeiras em casa, mas é, em especial, um cuidado muito importante com o nosso ecossistema.

É claro que o desperdício acontece em todas as cadeias de produção, principalmente na cadeia alimentar, mas podemos fazer a nossa parte para amenizar o impacto das mudanças climáticas.

Por exemplo, fazer uma lista de mercado para evitar comprar itens desnecessários; reutilizar potes para guardar alimentos na geladeira; realizar compostagem e fazer doações.

Praticar um exercício físico regulamente

No livro Making habits, breaking habits, o psicólogo Jeremy Dean demonstra, a partir dos seus estudos, que uma pessoa demora cerca de 66 dias para adquirir um novo hábito. O mesmo padrão vale para quem visa se livrar de um hábito ruim. São praticamente 2 meses até que você se acostume com uma atitude, então, por que não usar esse tempo a seu favor?

Insira um novo exercício físico na sua rotina e se esforce para praticá-lo durante os primeiros meses. O seu corpo aos poucos vai se acostumando com o gasto calórico e com os resultados do esforço físico regular. Dessa forma, o que era um esforço no início passa a ser um compromisso prazeroso.

São alguns dos benefícios que vêm com a prática de exercícios físicos: fortalecimento do sistema imunológico, prevenção de diabetes, controle da pressão, autoestima elevada, regularidade do sono e resistência física.

Usar transporte público

Para entender a relação entre o uso de transporte público e um estilo de vida sustentável é necessário entender o conceito de sustentabilidade. Trata-se da adoção de padrões de vida capazes de se manterem funcionando por muito tempo. Isso porque são padrões que, normalmente, não prejudicam o meio ambiente ou prejudicam em um nível muito baixo.

O nosso atual modelo de mobilidade urbana não é um modelo sustentável, uma vez que favorece o consumo inconsciente de combustíveis derivados do petróleo, recurso que não só prejudica crucialmente o meio ambiente, como está cada vez mais escasso.

Com a diminuição de automóveis particulares nas ruas, menor é o incentivo financeiro a esse modelo de mobilidade urbana. Por essa razão, vale a pena evitar o uso indiscriminado do carro para todas as situações do dia a dia e apostar no uso de transporte público, como ônibus e metrô.

Economizar energia e água

Economizar água e energia elétrica é mais simples do que se imagina. Para economizar energia, pode-se, por exemplo, substituir lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes ou LED e implementar estratégias para usar a luz do sol, como ter janelas grandes e abrir as cortinas da casa.

Para economizar água, as atitudes também são simples. Por exemplo, feche a torneira enquanto estiver escovando os dentes, opte pelo uso de balde no lugar de uma mangueira quando for lavar o carro e verifique se há torneiras com vazamento.

Investir em isolamento térmico

A técnica do isolamento térmico ajuda a reduzir o impacto ambiental de qualquer construção. Com a escolha do material sustentável na composição das paredes, por exemplo, o ambiente da sua casa se torna mais fresco, dispensando o uso frequente de ar-condicionado e até amenizando problemas de saúde como asma e alergias respiratórias.

Atitudes como essas não podem ficar de fora da rotina de quem quer ter um estilo de vida sustentável. Como vimos, transformar as boas atitudes em hábitos traz benefícios não só para o indivíduo, mas também para quem está ao seu redor e para o meio ambiente. Afinal, todos nós temos responsabilidade social com a sustentabilidade dos recursos naturais!

Gostou das dicas? Continue aprendendo mais cuidados com a saúde em nosso blog! Veja como respirar melhor e evitar crises respiratórias.

Você também pode gostar

Deixe um comentário