8 plantas que ajudam a respirar melhor

plantas que ajudam a respirar melhor
7 minutos para ler

Cuidar da saúde respiratória é fundamental, porém, muitas pessoas acham que a poluição fica só na rua e não cuidam dos ambientes internos. Sabia que dentro do seu lar também há toxinas que podem prejudicar o seu sistema respiratório?

Elas chegam até a sua família por meio de sacos de plástico, do papel e até mesmo da pintura da parede. Mas há uma forma natural de combater esses agentes: as plantas que ajudam a respirar melhor!

Durante o processo de fotossíntese, as plantas consomem gás carbônico e liberam oxigênio e umidade. Além disso, muitas espécies absorvem outros poluentes e substâncias nocivas ao nosso organismo. Como consequência, é possível evitar ou diminuir a ocorrência de diversas dificuldades respiratórias, como rinite, bronquite, asma e congestão nasal.

Para aproveitar essas propriedades, é essencial saber quais são as opções que devem fazer parte do seu lar. A seguir, veja 8 plantas que ajudam a respirar melhor!

1. Dracena

A dracena é uma planta que pode alcançar até 5 metros de altura. Ela tem folhas com coloração verde-escura e vermelha, mas também é encontrada em variedades com tons de branco e rosa.

Essa espécie ajuda a purificar o ar e combate agentes tóxicos como o tolueno, o benzeno, o tricloroetileno, a amônia e o formaldeído.

A dracena é indicada para ambientes internos e requer uma boa iluminação natural, então o ideal é posicioná-la próxima a janelas onde entra o sol da manhã. A planta pode ser cultivada na sombra parcial ou sob sol pleno, longe de vento forte e em locais de clima quente.

Não se esqueça de que o vaso escolhido precisa ser grande e o solo tem que ser adequado para plantio. As regas são semanais e a adubação é anual. A retirada de folhas velhas deve fazer parte de uma manutenção regular.

2. Samambaia

A samambaia é uma planta com volume e de um verde que chama atenção, além de ser ótima para ser usada pendente. É considerada uma das principais plantas que ajudam a respirar melhor, afinal, ela é capaz de filtrar impurezas, umidificar o ambiente e remover arsênico e mercúrio do solo.

Para ter a samambaia em casa, é necessário fornecer um local com sombra e que seja bem iluminado e fresco. A rega deve ser feita com frequência, já que é uma espécie que precisa de boa disponibilidade de água. A adubação tem que ser mensal e específica para a planta.

3. Clorofito

O clorofito se assemelha à grama e tem folhas com listras verdes e brancas. Na época de floração, apresenta flores pequenas e brancas. É de fácil cultivo, o que é excelente para quem está começando a explorar a jardinagem. É ótima para ter em ambientes internos e aguenta, inclusive, ar-condicionado.

A planta é resistente, purifica o ar e ainda remove substâncias nocivas como xileno e monóxido de carbono. Tudo isso ajuda a aumentar a sua qualidade de vida.

O seu cultivo tem que ser à meia-sombra ou sob sol pleno. O vaso não precisa ser grande por ser uma espécie de pequeno porte, o que permite que seja usado de modo suspenso. As regas devem ser regulares, assim como as adubações.

4. Areca-bambu

A areca-bambu, conhecida como palmeira de jardim, é bem popular e pode ser usada tanto no interior de casa como no exterior. Ela chega a até 3 metros e exige um vaso grande e bastante espaço para se desenvolver.

A planta absorve xileno e tolueno dos ambientes e remove o sal do substrato por meio de seus galhos. A areca requer sol pleno, meia-sombra ou luz difusa para crescer.

A espécie não gosta de locais secos, por isso não deve ser colocada em lugares com ar-condicionado. As adubações são mensais, exceto no inverno. Já as regas precisam ser regulares, ocorrendo de 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes. Quando o clima estiver muito seco, vale a pena borrifar água em suas folhas.

5. Jiboia

Entre as plantas que ajudam a respirar melhor está a jiboia, com sua folhagem vistosa e brilhante com manchas amarelas. A espécie ajuda a filtrar monóxido de carbono, formaldeídos e benzeno. Isso a torna excelente para quem tem alergia a produtos de limpeza.

Por ser uma planta tropical, ela não se dá bem com lugares frios. Deve ser cultivada sob sol pleno ou à meia-sombra. Em ambientes internos, a folhagem não costuma crescer muito e pode ser utilizada em vasos pendentes ou no chão.

A rega deve ser feita 2 vezes por semana. A frequência aumenta no verão e diminui no inverno. Já a adubação é feita com húmus de minhoca a cada 3 meses.

6. Aloe vera

A aloe vera, conhecida como babosa, é resistente e uma das plantas que ajudam a respirar melhor. Ela é responsável por filtrar, principalmente, benzenos e formaldeídos.

Também indica quando a qualidade do ar não está ideal, já que exibe pequenas manchas marrons em suas folhas. Assim, você fica sabendo quando é preciso fazer uma limpeza mais completa entre os cuidados com a casa.

Trata-se de uma opção bem fácil de cuidar, mas que tem que ser cultivada em sol pleno. Escolha o cantinho da casa com bastante luminosidade para deixá-la.

As regas só devem ser realizadas quando a terra ficar muito seca. Evite molhar as folhas para que não ocorra o apodrecimento. Na hora da adubação, prefira produtos com concentrações maiores de fósforo.

7. Espada-de-são-jorge

A espada-de-são-jorge é uma das plantas mais usadas, tanto dentro de casa quanto no jardim. Ela apresenta uma coloração verde com nuances de amarelo e branco, o que dá um visual ornamental.

Resistente ao frio e ao calor, essa planta consegue absorver formaldeídos normalmente liberados por madeiras novas, carpetes e tecidos sintéticos.

Ela fica bem em vasos e jardineiras e pode ser cultivada em grupo. A espécie deve estar sob sol pleno ou à meia-sombra e a rega precisa ser feita quando o solo estiver seco.

8. Lírio da paz

O lírio da paz recebe esse nome por causa das suas flores brancas, que podem aparecer aos montes na mesma planta. Além de embelezar a casa, deixa o ar mais limpo porque retira compostos voláteis orgânicos, como os emitidos por solventes, materiais de limpeza, combustíveis e até maquiagens. Entre as substâncias eliminadas estão o benzeno e o clorometano.

Essa espécie tem que ser cultivada à meia-sombra, em uma terra fértil e que não acumule muita água. Ela não reage bem ao frio, então não é recomendada para ambientes com ar-condicionado.

As regas devem deixar o solo úmido, mas não em exagero — sempre cheque a terra antes de molhar. A adubação orgânica é indicada para ativar a floração.

Nos cuidados com a casa, vale a pena estimular uma boa qualidade do ar para evitar doenças respiratórias. As plantas que ajudam a respirar melhor ainda podem ser utilizadas na decoração, tornando o lar aconchegante e purificado.

Agora que você já sabe quais espécies não devem faltar na sua casa, que tal compartilhar este texto nas suas redes sociais e auxiliar seus amigos e familiares a ter mais saúde?

Você também pode gostar

Deixe um comentário