Pulmão saudável: confira tudo o que você precisa saber

pulmão saudável
18 minutos para ler

Cuidar bem da saúde é o caminho para viver mais e melhor. Nesse caso, alguns órgãos e sistemas merecem atenção extra, devido ao impacto que têm em nossa saúde e na sensação de bem-estar. Nesse sentido, ter um pulmão saudável é essencial.

Principal responsável pela respiração, o cuidado com esse órgão interfere em todo o corpo. Então, se você deseja ter uma vida melhor, é hora de começar a dar mais atenção ao funcionamento de seus seus pulmões.

Mas, afinal, como cuidar bem desse órgão tão importante? Respire fundo e veja o guia que preparamos sobre a saúde pulmonar!

O que é um pulmão saudável?

O pulmão é um órgão que funciona, de forma simples, como uma grande bolsa de ar. Quando expiramos, ele infla para captar a maior quantidade possível de oxigênio. No momento da expiração, ele murcha, para expelir o ar que está em seu interior.

Parece fácil, não é? Mas a verdade é que esse órgão tem diversas estruturas complexas, que realizam movimentos precisos e essenciais. A entrada de ar, por exemplo, acontece graças ao movimento do diafragma, que permite (ou não) a passagem de ar para o seu interior.

Também temos os alvéolos pulmonares, que carregam as moléculas de gás até o seu interior. Ele também tem uma membrana para retirar o dióxido de carbono do sangue e oferecer o oxigênio que chegará às células, por exemplo.

Um pulmão saudável, portanto, é aquele que consegue realizar esse processo de maneira completa e contínua. Assim, os movimentos de respiração acontecem de acordo com a demanda do corpo (em repouso ou movimento) e todas as células são favorecidas.

Em termos físicos, ele deve que apresentar algumas características, como:

  • tecido altamente vascularizado;
  • cor clara, em tom avermelhado;
  • alta flexibilidade e elasticidade.

Um pulmão que não esteja saudável, por outro lado, pode apresentar lesões, ser acinzentado ou preto e/ou apresentar grande rigidez. Nesses casos, os processos não são realizados corretamente e é aí que surgem os problemas.

Quais os benefícios de ter um pulmão saudável?

De certa forma, cuidar bem da saúde do pulmão é dar atenção à saúde de todo o corpo. Afinal, é graças a esse órgão que realizamos trocas gasosas e que todas as células podem ser devidamente oxigenadas.

Quando o pulmão não está saudável, por outro lado, é mais difícil ter uma sensação de bem-estar e os outros órgãos também podem sofrer impactos. Então, chegou a hora de conhecer por que vale a pena se preocupar com a saúde pulmonar. Confira!

Respirar melhor

É claro que o primeiro efeito positivo não poderia ser outro além da qualidade de respiração. Quando o seu pulmão está saudável, as trocas gasosas acontecem de maneira completa e eficiente. Isso significa que mais oxigênio é retido e mais dióxido de carbono é eliminado.

Além disso, um pulmão saudável consegue se expandir mais, o que aumenta a capacidade respiratória para cada movimento. O simples ato de inspirar e expirar fica mais fácil e ajuda mais o corpo.

Longe das doenças pulmonares, você também não tem que lidar com tosses, chiado no peito ou mesmo secreção. Então, é uma forma de realizar os movimentos respiratórios sem ser interrompido por algum incômodo.

Ter maior disposição

A oxigenação é uma das características determinantes para o bom funcionamento das células. Sem o oxigênio nas quantidades certas, essas estruturas são afetadas e todo o metabolismo é comprometido. Então, se você sente um cansaço que parece não passar, saiba que isso pode estar relacionado ao pulmão.

Afinal, um órgão saudável tem grande capacidade respiratória e de trocas gasosas. Isso oferece “combustível” às células, que passam a ter mais energia. Então, você se sente mais disposto com um pulmão saudável.

Além disso, essa é uma forma de conseguir realizar esforços intensos sem dificuldades. Você consegue realizar desde atividades simples a tarefas mais pesadas sem sentir tanto cansaço ou falta de ar. Como consequência, é possível se mexer por mais tempo.

Ter mais qualidade de vida

Respirar é uma das tarefas mais importantes do nosso corpo. Ao mesmo tempo, também é uma das mais complexas, em que moléculas de gases trocam de lugar em uma fração de segundos, a tempo de concluirmos nossa expiração.

Como dissemos, essa oxigenação faz toda a diferença para todo o corpo e somente com um pulmão saudável é possível garantir que ela aconteça do jeito certo.

Então, quando você se preocupa com as características e com o funcionamento desse órgão, você faz com que o organismo tenha aquilo de que precisa para funcionar bem: oxigênio. Então, todos os outros sistemas são favorecidos e você tem maior sensação de bem-estar.

Evitar doenças e complicações

Preocupar-se em ter um pulmão saudável também é uma forma de evitar certas condições ou de prevenir a ocorrência de complicações. Afinal, você sabe como se proteger de certos quadros infecciosos, por exemplo. Assim, pode manter o pulmão totalmente protegido.

No caso de doenças crônicas ou que não podem ser evitadas, ter atenção com a saúde pulmonar faz toda a diferença para impedir que ocorra um agravamento ou o surgimento de sequelas. Isso se deve ao fato de saber como cuidar bem do órgão e, também, a reconhecer a importância de dar essa atenção.

Quais doenças podem ser evitadas?

Como a intenção é fazer com que esse importante órgão fique mais saudável, temos que nos preocupar com as doenças que o afetam diretamente. Afinal, elas podem gerar graves consequências no funcionamento do sistema respiratório.

A boa notícia é que algumas delas podem ser evitadas ou, no mínimo, terem seus fatores de risco eliminados. Então, veja quais doenças evitar e como se proteger!

Pneumonia

A pneumonia nem sempre recebe a atenção devida, mas é um quadro que pode se complicar. Ela é caracterizada por uma inflamação dos pulmões, desencadeada pela presença de um agente externo no órgão.

Ela pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos e causa sintomas como febre alta, tosse com secreção, falta de ar, dor no peito e cansaço.

Para preveni-la, é preciso ter cuidado com locais muito cheios porque, embora ela não seja transmissível, os micro-organismos são. Também é preciso cuidar da imunidade, evitar o cigarro e se vacinar contra a pneumonia e a gripe.

Inclusive, casos de gripe devem receber tratamento completo, pois um quadro incubado pode levar ao desenvolvimento de pneumonia.

Tuberculose

A tuberculose é uma infecção causada por bactéria e que pode afetar, além do pulmão, outros órgãos e sistemas. Como ela é transmitida de pessoa a pessoa, o contato com um doente é o principal fator de transmissão.

Entre os sintomas, estão febre, perda de peso, cansaço generalizado, falta de ar e tosse intensa (que pode vir acompanhada de sangue).

O tratamento é feito com antibióticos e deve ser realizado até o fim, para garantir a cura completa da doença.

Para se prevenir, o principal fator é a imunização pela vacina ainda na infância. Também é recomendado evitar aglomerações e não compartilhar objetos com um paciente contaminado.

Enfisema pulmonar

Você já ouviu falar em enfisema pulmonar? Essa doença é caracterizada pela destruição dos alvéolos pulmonares, que fazem as trocas de ar do pulmão. Com isso, há uma passagem menor de oxigênio, situação que é piorada pela perda de elasticidade do órgão.

Os sintomas incluem tosse com ou sem catarro, pigarro, falta de ar e dificuldade para respirar durante o sono. Se o quadro estiver associado à bronquite, ocorre a chamada doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

O principal método de prevenção é evitar a inalação de substâncias tóxicas, inclusive pelo tabagismo. São esses componentes que causam lesões nos alvéolos, gerando o quadro. Para evitar seu agravamento, também é importante fazer fisioterapia respiratória.

Câncer de pulmão

O câncer de pulmão é uma doença agressiva e é causado pelo crescimento anormal de células nesse órgão. Contudo, ele não se limita ao pulmão e pode afetar todo o sistema respiratório.

Os sintomas são semelhantes aos de doenças respiratórias comuns, como tosse, falta de ar e dor no peito. Contudo, um dos diferenciais é a presença de sangue na secreção eliminada. No começo da doença, entretanto, é frequente que ela seja silenciosa e totalmente assintomática.

Como existe um componente de predisposição genética, não é possível prevenir completamente o câncer de pulmão. No entanto, manter o pulmão saudável é um jeito de evitar lesões que possam levar ao aparecimento do câncer. É indicado, então, evitar o tabagismo e a inalação de poluição e substâncias com potencial cancerígeno.

Quais são os hábitos para uma boa saúde do pulmão?

Cuidar bem da saúde do pulmão é uma tarefa que exige colocar em prática alguns hábitos. A ideia é proteger melhor toda a estrutura pulmonar e, assim, garantir que suas funções sejam executadas conforme o esperado.

A seguir, veja algumas dicas para ter um pulmão saudável e entenda como colocá-las em prática.

Tenha uma alimentação saudável

Como vimos, algumas doenças pulmonares são infecciosas e transmissíveis, principalmente pelo ar. Porém, elas se tornam ainda mais graves quando o corpo está com a imunidade baixa, pois isso abre as portas do organismo para a atuação dos micro-organismos. Então, é preciso fortalecer o sistema imunológico.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é de dentro para fora, o que significa que a sua alimentação também interfere na saúde do pulmão. Alguns alimentos evitam a produção excessiva de muco, que também pode ser prejudicial.

Portanto, o ideal é manter uma dieta equilibrada, com frutas, vegetais, proteínas e gorduras boas. Também é interessante reduzir ou mesmo cortar o consumo de alimentos industrializados e ultraprocessados. Lembre-se de que a diabetes e a hipertensão podem afetar os alvéolos, por exemplo.

Pratique exercícios físicos

Já que cuidar de toda a saúde é essencial para manter o pulmão saudável, também é importante fugir do sedentarismo. A prática regular de atividades físicas ajuda os pulmões de duas formas.

A primeira é no combate à obesidade e condições relacionadas, como a hipertensão arterial. Dessa forma, há menos impactos sobre o funcionamento dos pulmões.

Além disso, ao praticar atividades físicas, você aumenta sua frequência cardíaca e, com isso, passa a respirar com mais intensidade. Isso serve como um exercício para os pulmões e leva a um aumento da capacidade respiratória. Então, quanto mais você se mexer, melhor será o funcionamento pulmonar.

Beba água

A maior parte do nosso corpo é composto de água. O líquido é importante em diversas funções do corpo e também está ligado ao cuidado com os pulmões e com a qualidade respiratória.

Quando você mantém a hidratação, consegue manter a consistência do muco em um nível ideal. Afinal, se ela ficar grossa demais, você pode ter diversos problemas para respirar, além de ficar mais suscetível a infecções.

O nível certo de líquidos também favorece a elasticidade do corpo e garante a realização de movimentos melhores. Portanto, conheça as necessidades do seu corpo quanto à hidratação e capriche na ingestão de água, chás e sucos naturais diariamente.

Evite ambientes enfumaçados ou com substâncias químicas

Os locais que você frequenta também afetam a sua saúde pulmonar e é por isso que é necessário ter atenção especial. Afinal, dependendo da atmosfera do lugar, pode acontecer de você inspirar substâncias indesejadas e que param diretamente em seus pulmões.

É o caso, por exemplo, de evitar ambientes enfumaçados. A dispersão de partículas pelo ar é muito prejudicial para as vias respiratórias e é ainda pior se você ficar no local por longos períodos. Caso precise estar em um espaço do tipo, por conta do trabalho, por exemplo, o ideal é sempre usar uma máscara de proteção.

Também é preciso ter cuidado com outras substâncias químicas, mesmo que não haja qualquer sinal de fumaça. Um ambiente poluído tem várias partículas indesejáveis e potencialmente perigosas. Mesmo um ambiente com fragrância artificial forte pode ser caracterizado desse jeito.

Portanto, sempre que possível, evite ficar em locais com a presença de algum tipo de elemento que possa prejudicar a saúde do pulmão.

Não fume

Se ficar longe de ambientes enfumaçados é importante para ter um pulmão saudável, evitar o tabagismo é fundamental. Quando você fuma, ingere milhares de substâncias que causam agressões a todo o corpo, mas, principalmente, ao sistema respiratório. Muito além da nicotina, há diversos elementos que têm, até mesmo, ação cancerígena.

Portanto, o melhor é ficar longe do cigarro, inclusive daqueles que prometem ação “light” ou do uso com piteira. Em todos os casos, há danos pulmonares.

E isso também vale para o fumo passivo, certo? Ficar perto de quem fuma pode fazer com que você também sofra os efeitos do tabagismo, mesmo sem encostar em um cigarro.

Cuide da limpeza da casa

Você sabia que a limpeza do seu lar também tem tudo a ver com um pulmão saudável? Pois é, dar atenção a essa questão doméstica pode fazer uma grande diferença na sua proteção e no seu cuidado com o órgão. O ideal é fazer limpezas periódicas para retirar poeira e pelos de animais de estimação, por exemplo.

Se notar alguma infiltração, faça o reparo para evitar o surgimento de mofo. Afinal, tudo isso pode entrar em seu sistema respiratório e provocar danos. É preciso, ainda, ter cuidado com a roupa de cama. Há um acúmulo de ácaros na região, que podem desencadear doenças respiratórias. Então troque frequentemente o lençol e as fronhas e, de vez em quando, deixe que o colchão receba um pouco de sol.

Quando for usar produtos de limpeza, prefira os naturais ou com odor menos intenso. Assim, você não corre o risco de passar por alergias e também absorve menos substâncias artificiais.

Mantenha a higiene

A limpeza da casa deve ser conjugada a uma higiene pessoal reforçada. O motivo é bem simples: prevenir as infecções pulmonares que são contagiosas.

O melhor é lavar as mãos com água e sabão e evitar tocar nos olhos, boca e nariz quando estiver na rua. Se possível, evite ambientes mal ventilados ou muito cheios, pois os riscos de contágio são mais altos.

Com a pandemia do novo coronavírus, surgiu a necessidade de usar máscara e esse é um hábito que pode ser mantido se você quiser se proteger de modo ainda mais intenso.

Qual a importância da nebulização?

Além de colocar essas dicas em prática, existe um acessório que é indispensável para ter um pulmão saudável: o nebulizador. O aparelho pode ser usado com medicamentos específicos ou apenas para melhorar a respiração — inclusive, ele tem um grande impacto no cuidado com o pulmão e suas funções.

Para maximizar seus efeitos, é indispensável adquirir um equipamento de qualidade e que ofereça total segurança. Assim, é possível realizar a nebulização com tranquilidade e sabendo que os resultados serão positivos.

Mas, afinal, o que torna esse cuidado tão importante? A seguir, veja quais são os maiores benefícios da nebulização!

Otimiza a absorção de medicamentos

O funcionamento de um nebulizador se baseia na criação de um vapor, com base de água, que pode ser inspirado completamente. Na prática, ele permite criar soluções com medicamentos líquidos, que serão administrados de maneira mais fácil.

Por causa do estado físico de vapor, os fármacos são absorvidos com maior facilidade pelo corpo. Então, significa que o tratamento se torna mais eficaz e, também, que os efeitos aparecem em menos tempo. Para quem estiver com uma crise respiratória, essa rapidez faz toda a diferença.

Estabiliza quadros agudos

Quem sofre com alguma doença respiratória, como a asma, sabe que uma crise aguda pode causar grandes problemas. Por isso, é essencial conseguir reverter o caso para manter a segurança e ter tempo de procurar ajuda, se for o caso.

Graças à ação rápida do nebulizador, é possível estabilizar uma pessoa que esteja passando por um quadro agudo. Se o seu filho tiver uma crise de asma ou bronquite intensa, por exemplo, a nebulização acelera o efeito dos medicamentos e permite que ele volte a respirar mais facilmente.

Alivia diversos sintomas

O uso do nebulizador também é bem-vindo para aliviar diversos sintomas das doenças respiratórias e pulmonares. O vapor ajuda a reverter a congestão nasal, por exemplo, porque permite desentupir as vias aéreas.

Também pode aliviar a dificuldade de respirar, reverter o ressecamento da mucosa nasal e até melhorar a frequência ou intensidade da tosse. Com isso, a nebulização pode ser útil para garantir uma sensação maior de bem-estar — inclusive, para dormir melhor.

Ajuda na expectoração

A tosse é um sintoma comum de doenças respiratórias e, como visto, é possível aliviá-la com a nebulização. Porém, vale a pena entender melhor como e por que isso acontece.

Basicamente, com a nebulização é possível expectorar melhor o muco acumulado. Então, você passa a sentir menos necessidade de tossir e precisa fazer menos esforço. Isso reduz a dor na caixa torácica e garante mais eficiência na eliminação de substâncias indesejadas.

Previne doenças pulmonares

Quando falamos em ter um pulmão saudável, o nebulizador pode ser de grande ajuda. Afinal, ele fluidifica secreções e umidifica todo o canal respiratório. Com isso, evita lesões que possam servir de porta aberta para infecções, por exemplo.

Também estimula o funcionamento do pulmão de forma completa e fortalece as estruturas, como os alvéolos. Com isso, há uma suscetibilidade menor aos problemas de ordem respiratória.

Pode ser feita com facilidade

Antigamente, a nebulização ficava restrita ao atendimento em hospitais, clínicas e postos de saúde. Afinal, os equipamentos eram complexos e caros, o que limitava o acesso a esse processo.

Hoje, é possível encontrar nebulizadores com ótimas características e que também são fáceis de transportar e operar. Basta escolher uma marca de qualidade e um equipamento com os elementos certos para você aproveitar o procedimento, sem dificuldades.

Não tem contraindicações

Considerando a nebulização feita apenas com fluidos simples, como o soro fisiológico, podemos dizer que ela não tem contraindicações. Adultos, crianças e idosos, sejam elas pessoas saudáveis ou com algum problema crônico, podem realizar esse processo de forma segura.

Para isso, basta seguir todas as orientações do fabricante do nebulizador e conversar com o médico sobre o procedimento. Esse nível de segurança garante que você tenha mais segurança ao cuidar do sistema respiratório.

Ter um pulmão saudável é essencial para o bem-estar e para o funcionamento de todo o corpo. Com a adoção de alguns hábitos positivos e uma ajuda extra do nebulizador, é possível evitar diversos quadros respiratórios e ter muito mais saúde e disposição.

Que tal ter mais informações para cuidar da sua saúde? Curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram! Estamos também no YouTube e no LinkedIn.

Você também pode gostar

Deixe um comentário