fbpx

Conheça os principais sintomas de bronquite em crianças

sintomas de bronquite
7 minutos para ler

Os sintomas de bronquite, na maioria das vezes, são confundidos com os de gripes e resfriados. Por isso, os pais devem, frequentemente, fazer acompanhamento médico de seus filhos com pediatras e entender melhor sobre as causas e os tratamentos.

É comum que bebê e crianças tenham problemas de respiração, afinal, seus organismos ainda estão em formação. Além disso, as brincadeiras da idade, a exposição a climas e temperaturas, à fumaça de cigarro e à poluição podem favorecer as doenças respiratórias.

A bronquite não é considerada um problema grave. Porém, quando ela surge, é importante garantir que a criança seja tratada o mais rápido possível, de forma a preservar sua segurança e saúde.

Se você é uma mãe ou um pai que deseja entender um pouco melhor sobre assunto, aproveite para conferir este artigo, no qual vamos mostrar os sintomas de bronquite, as variações da doença e as formas de tratamento. Ele foi preparado especialmente para pessoas como você!

O que é a bronquite?

Em um corpo que está saudável, o pulmão recebe normalmente o ar por meio dos brônquios, os quais estão conectados à traqueia. A bronquite acontece quando esse processo é interrompido com a inflamação dos canais respiratórios, o que gera acúmulo de muco.

A principal origem desse problema é viral ou bacteriana, sendo que em alguns casos, a inflamação por bactérias pode surgir após o ataque por vírus. Crianças são suscetíveis à bronquite, por isso, é necessário levá-las ao pediatra especialista para indicar o melhor tratamento possível.

Quais são os sintomas de bronquite em crianças?

Veja, agora, quais são os principais sinais da bronquite no público infantil!

Falta de ar

Um dos principais desconfortos que a criança sente com a bronquite é a dificuldade na respiração. Isso acontece porque o trânsito do oxigênio no organismo fica interrompido. Os brônquios são os canais responsáveis por levar o ar inalado até os alvéolos pulmonares, o que não acontece quando surge o problema.

Além disso, menores que vivem com fumantes têm mais potencial não só para desenvolver a doença, mas também sentem mais dificuldade para respirar quando ocorre a inflamação. Cidades com mais poluição e casas com muita poeira são também fatores de risco.

Chiado ou sibilos

Os chiados ou sibilos são também um dos principais sintomas de bronquite. Tais sinais são identificados pelo pediatra pela ausculta e após a identificação de um som semelhante a assobios contínuos.

Quando os brônquios estão inflamados e há contrações na musculatura, ocorre o que os médicos chamam de broncoespamos, gerando o ruído. Nesse caso, as vias respiratórias ficam com seus canais mais inflexíveis, o que exige mais esforço para respirar. 

Tosse com produção mucosa

Pelos brônquios estarem contraídos e inchados, eles produzem maior quantidade de muco para conseguir limpar a região do organismo. Contudo, a inflamação impede a respiração, causando tosses. Na maioria das vezes, o local encontra-se com grande quantidade de secreção, um material espesso, nas cores amareladas ou esverdeadas.

Febre, coriza e outros sintomas

Em geral, bronquites são iniciadas por meio de gripes que levam à inflamação dos brônquios. Por isso, muitos pais confundem o problema com resfriados e outras infecções, afinal, os sintomas são parecidos (corizas, tosses, febre). No entanto, o vírus ou a bactéria presente leva ao desenvolvimento da bronquite e, assim, os cuidados passam a ser diferentes.

Quais são as variações da doença?

Entenda quais são os tipos de bronquite!

Bronquite crônica

Como o próprio nome diz, a bronquite crônica é recorrente e passa a acompanhar o paciente no longo prazo ou por toda a vida. Essa situação pode ser ocasionada por pessoas dependentes de cigarro que fumam próximo às crianças. Nesse caso, a produção de muco é excessiva a partir do terceiro mês. O paciente pode ter mais dificuldade de respirar ou, até mesmo, de se movimentar.

Bronquite aguda

É muito mais comum que crianças pequenas, bebês e idosos desenvolvam bronquites agudas. Sua principal origem é viral mas, no entanto, pode surgir por meio de infecção bacteriana. Além disso, outros fatores como a poluição, a poeira e os dias mais quentes influenciam no aparecimento da doença.

A boa notícia é que não se trata de um problema tão sério para os pequenos, pois, em geral, desaparece em até duas semanas sem a necessidade de utilizar medicamentos. No estágio inicial, o nariz e a garganta são os mais impactados e, com a evolução do quadro, a bronquite atinge os pulmões.

Quais são as formas de tratar a bronquite?

Descubra, neste tópico, quais são os modos de livrar as crianças da bronquite o mais rápido possível!

Ida ao pediatra

O primeiro passo é levar a criança para uma consulta com o pediatra. Afinal, pelos sintomas serem parecidos com outras doenças, a bronquite deve ser descoberta antes para evitar tratamentos inadequados.

O médico fará perguntas sobre os sinais, como tosse, secreções, falta de ar e a indisposição do corpo. Além disso, analisará se há ruído na respiração — chiados ou sibilos.

Reidratação da criança

Quanto mais água for ingerida, melhor. Isso porque o líquido auxiliará na produção do muco, favorecendo, assim, o funcionamento normal dos brônquios. Esse tipo de cuidado é muito importante para acelerar a recuperação das crianças.

Administração de medicamentos indicados

Há diferentes meios de tratar crianças e bebês com medicamentos, no entanto, nem sempre é recomendável o uso de medicação. Em casos de bronquite aguda, por exemplo, os pequenos conseguem se recuperar com o tempo. As tosses com catarro não devem ser evitadas, pois o muco está sendo expelido e em breve os brônquios estarão sadios novamente.

Quando o diagnóstico é de bronquite crônica, por sua vez, o paciente deverá ser acompanhado pelo médico juntamente com apoio de medicamentos antibióticos, que devem eliminar as bactérias presentes no organismo. Também é recomendável evitar a exposição a fumantes.

Repouso

Assim como a hidratação, quanto mais repouso, mais rápido a criança vai se curar da bronquite. É importante se preocupar com o descanso, pois, um dos sintomas da bronquite é a dificuldade de respiração. Durante os 10 a 15 dias de recuperação, recomendamos o menor esforço físico possível.

Uso de inalador e nebulizador

A utilização de inaladores e nebulizadores será responsável por diminuir a compressão das vias respiratórias. O muco produzido será rapidamente eliminado e os brônquios, que até então estão inflamados, passam a produzir cada vez menos quantidade de secreção.

Agora, sim, você está a par dos sintomas de bronquite, os tipos da doença e as formas de tratá-la. Por fim, lembre-se de que os sinais devem ser identificados o quanto antes para que as devidas precauções sejam tomadas, favorecendo uma recuperação mais rápida. Assim, as crianças terão uma melhor qualidade de vida e os pais se sentirão mais tranquilos e felizes por ver os seus filhos bem e saudáveis.

Quer ficar mais atento sobre os cuidados que devemos ter com a nossa saúde e a de nossa família? Então, aproveite que chegou até aqui e assine já a nossa newsletter para ter acesso a outros conteúdos exclusivos!

Você também pode gostar

Deixe um comentário